invisible invisible invisible invisible invisible invisible invisible invisible invisible invisible

a agoirar desde 2004

Busca    |    Arquivo    |    Temas    |    Ligações    |    Mediateca    |    Sobre o blog    |    RSS      |    Gosta?

quarta-feira, 10 de maio de 2006

Mensagem

Acorda-me, que esqueci a Primavera. Acorda-me que se foi o sonho, que apenas durmo, suado dum estio que não quis, leve de um vazio tão dolorosamente lúcido. Empurra-me, quando me achares junto ao abismo. Descansa, esperarei por ti no fundo, bem no fundo, cansado de ser deus na terra dos homens, embriagado de ânsia, qual última gota no fundo da garrafa.

Acorda-me, acorda-me agora, violenta-me agora, ou deixa-me. Deixa-me morrendo. Calmo. Morno. Ao colo da eternidade.

6 comentários:

Sara Batupé disse...

Ohhhhh...
Está apenas LINDO!

Melancolicamente lindo!
Uma tristeza inexplicável pontuada com a beleza da simplicidade...

"Bravo"

:)

Gato Preto disse...

Oba! Oba! ;) Gracias!

Gil disse...

bem... "caí" por aqui de paraquedas e confesso que foi uma agradavel surpresa este teu cantinho gato preto. gostei bastante :)

parabens

jotadias disse...

Lindo, simplesmente.

Savonarola/JB disse...

Adorei a mensagem! Um abraço

SweetSerenity disse...

(silêncio)











faz-me lembrar que os elogios que fui deixando neste teu espaço e que, uma altura, achaste "exagerados", continuam, vivamente, verdadeiros :)
*



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...