invisible invisible invisible invisible invisible invisible invisible invisible invisible invisible

a agoirar desde 2004

Busca    |    Arquivo    |    Temas    |    Ligações    |    Mediateca    |    Sobre o blog    |    RSS      |    Gosta?

segunda-feira, 21 de julho de 2008

Pretty vacant

Ao que parece, a imprensa pegou nisto pelo lado fácil da polémica xenófoba. Mas o que mexeu comigo não foi o facto de as crianças em causa serem ciganas. Lá pelo meio dos comentários incríveis que muitos leitores do Público fizeram, li um que, enfim, pôs as coisas no seu lugar:

Eu só falo por mim, não conseguiria continuar a comer calmamente e a apanhar sol com dois cadáveres perto de mim. Acho esta atitude muito degradante, independentemente de serem crianças ciganas ou não. (Rita, Lisboa)

~ * ~

Itália: banhistas indiferentes aos corpos de duas crianças ciganas no areal

[...] As raparigas ciganas não saberiam nadar e ter-se-ão afogado quando foram apanhadas numa onda. Os nadadores-salvadores só conseguiram salvar as amigas de Violetta e Cristina.

Os seus corpos foram levados até à praia e cobertos com toalhas, o que atraiu a curiosidade dos banhistas. Mas por pouco tempo, porque depois dispersaram lentamente.

Uma hora depois
chegou a polícia que levou os corpos. Durante este tempo, poucos foram aqueles que deixaram de apanhar Sol ou de almoçar, a escassos metros dos corpos das crianças.

“Poucos saíram da praia ou deixaram de apanhar Sol. Quando a polícia chegou uma hora depois, as raparigas foram levadas por entre os banhistas deitados na areia”, conta o “Corriere della Sera”, citado pelo “The Guardian”.
[...]

(Público)

4 comentários:

Savonarola disse...

Caro Gato Preto,

Fiquei muito contente com a tua visita a O Anarquista. Quando se estabelecem laços de amizade blogosféricos como os nossos, nunca se esquecem os amigos como tu. Não é uma questão de dizer "de longa data", mas muito mais de dizer: de afinidade ideológica e solidariedade fraterna!
Continuo sempre a gostar do blog do Gato Preto e vejo que os temas continuam tão interessantes como desde o início. Esta notícia que apresentas aqui é um indicador, na minha modesta opinião, de como a nossa sociedade engoliu, devorou, transmutou, a humanidade que existia no século passado dentro das pessoas.
Ao transformar as pessoas em máquinas descartáveis, o sistema transformou-as também em tremendas máquinas de consumo. É o "Salve-se quem puder!" do neoliberalismo actual. Há que denunciar, sempre.

Um abraço anarquista e Amigo

Tomé disse...

Impressionante... ao que chegámos... ninguem quer saber de ninguem...

Tomé disse...

A propósito, o que quer dizer o título?

abraço

Gato Preto disse...

Bom dia, Tomé.
O título vem do nome de uma canção dos Sex Pistols, "Pretty Vacant". A letra fala por si:

There's no point in asking you'll get no reply
Oh just remember I don't decide
I got no reason it's too all much
You'll always find us out to lunch

Oh we're so pretty
Oh so pretty we're vacant
Oh we're so pretty
Oh so pretty
A vacant

Don't ask us to attend 'cos we're not all there
Oh don't pretend 'cos I don't care
I don't believe illusions 'cos too much is real
So stop you're cheap comment 'cos we know what we feel

Oh we're so pretty
Oh so pretty we're vacant
Oh we're so pretty
Oh so pretty we're vacant
Ah but now and we don't care

There's no point in asking you'll get no reply
Oh just remember a don't decide
I got no reason it's too all much
You'll always find me out to lunch
We're out on lunch

Oh we're so pretty
Oh so pretty we're vacant
Oh we're so pretty
Oh so pretty we're vacant
Oh we're so pretty
Oh so pretty ah
But now and we don't care

We're pretty
A pretty vacant
We're pretty
A pretty vacant
We're pretty
A pretty vacant
We're pretty
A pretty vacant

And we don't care


Abraço!



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...